Como conservar os seus pincéis
por Laerte Galesso Orientador do Curso de Artes Plásticas da ABRA

1) O que o artista deve fazer para conservar seus pincéis por mais tempo?
Assim que terminar a sessão, é recomendável lavar bem os pincéis. No caso da pintura a óleo, deve-se tirar todo o excesso de tinta com um solvente apropriado. Agarras ou terebintina servem, mas o mais indicado é o Ecosolve, pois não exala cheiro e não agride a pele. Depois de limpar com um pano, o ideal é colocar um pouco de solvente na palma da mão e friccionar o pincel, trocando o solvente até que este fique transparente. Em seguida, fazer o mesmo procedimento com detergente neutro. Enquanto o detergente ficar "colorido", é sinal de que o pincel ainda não está bem limpo. Para finalizar, lave com bastante água e seque com um pano limpo. No caso da tinta acrílica, usar apenas o detergente e água em abundância. Na falta do detergente, o sabonete é um bom substituto.

2) Como deve ser feita a higienização dos pincéis?
Normalmente, além dos procedimentos acima, pode-se utilizar álcool em gel, especialmente nos pincéis de tinta acrílica, pois ajudam a tirar os excessos de tinta seca e higienizam melhor.

3) Há alguma coisa que jamais deva ser feita ou ainda um produto que, quando utilizado, estrague mais do que limpe os pincéis?
Independente da tinta utilizada, deve-se evitar deixar os pincéis de molho, pois este procedimento, além de deformar os pêlos e as cerdas, enferrujam as virolas (parte metálica do pincel). Outra coisa que deve ser evitada é o uso de solventes muito fortes, como Tinner, Pintoff e outros que têm o poder de remover a tinta. 

4) Quando o artista deve desistir de limpar o pincel e trocá-lo de vez?
Um pincel um pouco desgastado, às vezes, proporciona efeitos interessantes. Mas, quando as cerdas já não têm movimento razoável, por desgaste ou falta de manutenção, está na hora de trocar. 

5) Que dicas se pode dar sobre a manutenção e conservação dos pincéis? Elas servem tanto para os pincéis de tinta acrílica quanto para os de cerdas naturais?
Tanto os pincéis de cerdas naturais (pêlo de marta, camelo, esquilo, poney) quanto os de cerdas sintéticas servem para pintura acrílica, dependendo do efeito que se pretende. Os primeiros, porém, são mais macios e se desgastam mais rapidamente, sendo mais indicados para outras técnicas, como aquarela, guache e porcelana e requerem maiores cuidados.

Outras dicas importantes:

- Guardes os pincéis sempre com as cerdas para cima.

- Evite transportar os pincéis soltos dentro do estojo de pintura. Enrole num tubo de cartolina e prenda com elástico.

- Não use o mesmo pincel com várias tintas.

- Se for ficar sem usar os pincéis por um longo período, lave-os conforme a recomendação acima, mergulhe-os numa solução de água e 5% de goma arábica, seque-os e modele os pêlos, guardando em estojo fechado para evitar as traças.

- Os pincéis de pêlos macios devem ser guardados com os tubos plásticos que os acompanham na compra.


   
Design: Estúdio 196