Enviando Formulário...

A Festa Junina é uma das principais manifestações culturais brasileiras, que pode ser vista através dos festejos, das comidas e danças típicas. Sendo um evento de tanta importância em nossa história, é natural que conte com diversas representações artísticas.

Quando falamos em obras relacionadas a data, muitos lembram primeiro de Alfredo Volpi por conta de suas pinturas com bandeirinhas. Contudo, temos um bom número de outros artistas que já retratam a festa junina, os quais mostraremos adiante.

A origem da festa junina 

Primeiramente, vamos falar um pouco sobre a origem da data. Como alguns feriados religiosos, essa festa tem uma origem pagã. Neste caso, ela tem relação direta com o solstício de verão no hemisfério norte, que ocorre entre os dias 21 e 22 de junho.

Dessa forma, civilizações antigas, como as gregas, egípcias e celtas, comemoravam essa passagem do calendário com festas regadas ao calor do fogo, muita bebida e comida.

Além de uma celebração à fertilidade, elas também serviam para pedir aos seus respectivos deuses para que eles trouxessem fartura nas próximas colheitas.

Com a evangelização da Europa, esses festejos foram incorporados ao calendário religioso. A ideia era principalmente facilitar o processo de catequese destes povos, assim como enfraquecer a ideologia de suas crenças.

Agora, sobre como a festa junina chegou ao Brasil, a tradição partiu da colonização portuguesa. Entretanto, a forma como celebramos hoje é, na verdade, uma miscelânea de diversas culturas, como a africana, indígena e até mesmo de países europeus.

Podemos ver isso através das comidas típicas, no vestuário, nas danças e até mesmo na presença da fogueira nas festividades. Isso faz com que a festa junina brasileira seja única, mesmo com outros locais ao redor do mundo também realizando esse tipo de evento.

Obras que retratam a festa junina 

Como já mencionamos, temos diversos artistas históricos que registraram os festejos juninos. Então, trouxemos algumas das principais obras que mostram a celebração:

1 – Portinari: Festa de São João (1936-39) 

A primeira pintura que destacaremos é a de Cândido Portinari. Ao contrário da grande maioria, nesta ele não retrata a festa em si, mas seus preparativos. O artista, em muitas de suas obras, visa retratar a realidade do povo brasileiro e, neste caso, o fez através de uma das principais comemorações do país.

Como podemos ver em outras obras de Portinari, ele traz uma paleta com variações de marrons, vermelhos terrosos e ocres (fazendo uma evocação da terra, do lugar e da origem), contrastando com tons de branco e azuis.

O esboço de Festa de São João, de Portinari, que está presente no Malba

Ela faz parte da galeria do Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Malba) e com uma curiosidade: além da pintura original, também temos o seu esboço lá. Infelizmente, é a única desta lista que se sabe a qual acervo faz parte.

2 – Di Cavalcanti: São João (1969) 

Di Cavalcanti, São João | Obras de di cavalcanti, Pintura naif, Ideias para  pintura

Assim como Portinari, Di Cavalcanti também conta com muitas obras que buscam retratar o cotidiano do povo brasileiro.

Em muitas delas, ele explora a sensualidade da mulher brasileira, o que fez com que ele fosse apelidado de ‘pintor das mulatas’. Contudo, nesta obra, curiosamente, não temos nenhuma representação mais sensual.

Em contrapartida, temos diversos elementos presentes na festa junina, como o balão, a quadrilha (com os noivos à direita), o pau de sebo, entre outros.

3 – Djanira da Motta e Silva: Festa Junina (1968) 

Trata-se de uma pintora autodidata que contou com muita influência do modernismo brasileiro, especialmente de Anita Malfatti, Portinari e Tarsila do Amaral.

Muitas de suas obras retratam suas origens e seu contato com o povo mais humilde do campo, o que inclusive pode ser visto na sua pintura acima, “Festa Junina”, na qual ela traz os festejos típicos de cidades do interior.

Um fato interessante sobre esta obra é que ela foi pintada em guache, saindo um pouco das tradicionais pinturas a óleo que costumamos ver.

4 – Alfredo Volpi: Festa de São João (1953) 

Festa de são João, 1953 - Alfredo Volpi - WikiArt.org

Alfredo Volpi não poderia ficar de fora desta lista e, neste caso, trouxemos a obra ‘Festa de São João’ de 1953.

Ela é da fase em que ele pintava fachadas e estava iniciando suas pinturas com bandeirinhas. Lembrando que Volpi nunca gostou da fama de ‘pintor de bandeirinhas’; ele sempre se definiu como um pintor de ‘cores e formas’.

Uma curiosidade sobre o artista é que ele era autodidata e também criava suas próprias tintas e pincéis.

Aprenda sobra a história da arte na ABRA

Gostou das pinturas com tema de festa junina? Quer aprender mais sobre estas e muitas outras obras importantes da história da arte? Então, convidamos você a conhecer o nosso curso online de “História da Arte“. Nele, estudamos o período pré-histórico, avançando para as civilizações antigas de Egito, Mesopotâmia, Etrúria, Grécia e Roma. Depois, Idade Média, Renascimento, os principais movimentos dos séculos XIX e XX, até chegar ao final da Arte Moderna, que ocorreu por volta de 1960. E aqui além dos artistas, também destacaremos as mais importantes obras de cada época.

Acesse o link e saiba mais!

Autoria: Departamento de Pesquisa e Cultura ABRA

×

Curioso(a) para desvendar os segredos da Inteligência Artística? Nosso e-book exclusivo, "EXPLORANDO O MUNDO DA IA - INTELIGÊNCIA ARTÍSTICA," está repleto de insights e conhecimentos profundos sobre como a IA está transformando o cenário artístico.

Queremos compartilhar esse tesouro de informações com você!

Basta preencher o formulário abaixo para baixar o e-book e começar a jornada de descoberta:

Mas espere, há mais! Além de receber seu e-book, convidamos você a mergulhar em nossos cursos que abrangem a interseção empolgante entre a criatividade e a IA. Prepare-se para expandir seus horizontes e criar de maneira inovadora.

Não perca a oportunidade de explorar a IA e suas possibilidades artísticas. Preencha o formulário e desbloqueie o acesso ao e-book e ao mundo de criatividade que o espera!

×

Regulamento da Campanha – ABRA.ia – Inteligência Artística

ABRA IA – Inteligência Artística

Em uma era digital mergulhe na sua criatividade
Período 01/08/2023 até 30/09/2023

 

1. Bolsas de estudo integrais para indicações:

Os participantes que comprarem um curso presencial e indicarem outra pessoa que também efetuar a compra de um curso presencial serão elegíveis para receber uma bolsa de estudo integral para um curso rápido de sua escolha de acordo com disponibilidade de vagas e datas de início.
Tanto o participante que realizou a indicação quanto o indicado à bolsa de estudo. A bolsa de estudos será concedida após a confirmação do pagamento e matrícula dos dois participantes indicados. Os ganhadores receberão um comunicado da escola informando a disponibilidade da bolsa, assim como os cursos disponíveis e datas de início para a escolha. 

 

2. Compre e Leve: curso de História da Arte online:

Os participantes que adquirirem o Kit de material da ABRA terão como brinde um curso online de História da Arte. O curso online será disponibilizado em até 3 dias úteis após a confirmação do pagamento do Kit de material, a) caso a aquisição seja de um curso de história da arte, deve ser oferecido outro curso equivalente.

 

3. Desconto de 60% em todos os cursos online:

Durante o período da campanha, todos os cursos online terão um desconto de 60% sobre o valor regular.Os participantes poderão se inscrever em quantos cursos online desejarem com o
desconto aplicado. 

 

4. Compre um curso e ganhe outro:

Os 200 primeiros participantes que adquirirem cursos online, terão como brinde acesso a um segundo curso à sua escolha que deverá seguir alguns critérios que são: a) é limitado a 1 curso por pessoa b) a campanha se estenderá até atingir o número de pessoas da estipulado, não tendo prazo definido para encerramento c) caso no período de 60 dias correspondentes a campanha não atinja a quantidade de 200 participantes todos que adquiriram serão contemplados d) é de responsabilidade do participante acompanhar seu e-mail para receber as informações relativas à campanha e) a ABRA não se responsabiliza com a perda de informações enviadas f) o participante que não enviar a opção de curso até a data estabelecida terá seu benefício cancelado. g) o e-mail solicitando a escolha do seu próximo curso será enviado em até 7 dias úteis após a confirmação do pagamento do primeiro curso, através do e-mail disponibilizado na hora da compra h)O acesso ao segundo curso só será disponibilizado após o envio da escolha do curso que siga os critérios descritos neste parágrafo. i) o
prazo para receber o acesso dos cursos é 30/09/2023 j) lista com todos os ganhadores será disponibilizada apenas no fim da campanha. É de responsabilidade do participante acompanhar seu e-mail para receber as informações relativas à campanha. O prazo de resgate da oferta é de 60 dias.

 

5. Bolsa integral de curso online para ação social:

A cada curso presencial adquirido, a ABRA vai disponibilizar uma bolsa integral do curso online História da Arte para um aluno matriculado na rede estadual de ensino médio. A seleção dos alunos beneficiados será realizada em parceria com instituições de educação parceiras. As bolsas serão disponibilizadas ao final da campanha para a instituição de ensino escolhida.