Artigos

O que de fato é ergonomia?

Uma das tarefas mais importantes do designer de produtos é desenvolver acessórios que se adaptem ao corpo e evitem lesões. Se você está lendo este texto pelo seu celular, deve perceber pequenas saliências na lateral ou na traseira do produto. Na possibilidade de estar usando uma capinha, talvez tenha algum gancho ou elástico na traseira. E se a leitura for por um computador, o mouse deve ser cheio de curvas.

Por que os objetos são construídos assim?

Por que garrafas de água não são retas, possuem tantas curvas e saliências?

Esse é o princípio básico da ergonomia: facilitar o uso e preservar o produto e a saúde de quem está usando. Todos os aspectos que apontamos anteriormente servem para facilitar a pegada, impedir que os produtos escorreguem e caiam.

Uma cadeira de escritório é totalmente projetada de forma ergonômica. Não somente o apoio para as costas e cabeça, mas também o suporte para o braço e todos os possíveis ajustes. Da mesma forma, um carro permite centenas de ajustes de posição, iluminação e visualização. A ergonomia é um conceito que está em todos os produtos que possamos imaginar.

Segundo o dicionário Michaelis, ergonomia é a adequação da tecnologia, arquitetura e desenho industrial em benefício das condições ideais de trabalho. Porém, não basta os designers fazerem a parte deles se não colaborarmos. Em tempos de Home Office, como construir um ambiente de trabalho ergonômico em casa?

// Comece pela iluminação.

Quando pensamos em ergonomia, geralmente pensamos em conforto e adequação. Entretanto, o primeiro ponto a ser pensado na ergonomia de um ambiente de trabalho é a iluminação. Atualmente, com a crise de saúde mundial que fez muitas pessoas aderirem ao home office, muita gente está trabalhando sem pensar nos mais básicos ajustes ergonômicos que poderiam evitar sérios problemas de postura e saúde.

Para iluminar bem a sua estação de trabalho pense que equilíbrio é a palavra-chave. Não tenha nenhum ponto de luz muito forte, iluminando mais uma de direção específica. Frequentemente, pessoas usam luminárias de mesa voltadas para seu próprio rosto ou para a tela do computador, isso não é a melhor opção de ergonomia. Opte por lâmpadas que alcancem o ambiente como um todo e, sempre que possível, utilize também iluminação natural!

Na hora de planejar o local de seu computador, não fique de frente para a janela e observe se o posicionamento pensado não vai receber sol durante alguma parte do dia, causando reflexo no computador. A iluminação ideal é aquela que não te obriga a forçar a vista enquanto trabalha.

// Ergonomia de mesas e cadeiras.

Nada pior do que trabalhar desconfortavelmente né! Aquela sensação de dor nas costas, braços, pernas, pulso… Todo mundo já deve ter sentido em algum momento da vida.

Existe hoje no mercado uma diversidade de produtos ergonomicamente preparados, mas algumas regras podem ser aplicadas em casa:

  • Mantenha os braços retos. Coloque sua cadeira de maneira que seus braços não fiquem para baixo, nem para cima. O ideal é que seu cotovelo forme um ângulo de 90º em relação ao corpo
  • Apoie os pés. Há produtos específicos para isso, com inclinações ajustáveis, mas na ausência deles o bom e velho banquinho funciona. Está em casa e não encontra um banquinho? Coloque uma caixa de sapatos ou qualquer coisa que sirva de apoio. Tente manter os pés num ângulo de 45º em relação ao chão.
  • Encoste coluna e cabeça. Não fique com as costas arqueadas, tampouco com o pescoço virado para baixo ou para cima. Use o encosto da cadeira e se não houver apoio para a cabeça, improvise uma almofada ou travesseiro ali. Seu monitor deve ficar na altura dos olhos, para que você não fique com o pescoço “torto”.

Como é possível observar, a relação de altura entre mesa e cadeira é muito importante. Economizar nestes dois itens é um erro muito comum, e que a médio e longo prazo custa caro para a saúde.

// Cuidado com a postura.

Do mesmo modo que você precisa de móveis ergonomicamente preparados, a sua postura corporal também interfere neste processo. Preste atenção no seu posicionamento na cadeira, se está encostado na mesa, e não force a vista. Se na distância entre a cadeira e o computador sente dificuldades de enxergar, procure um oftalmologista para ver se a vista está ok. Além disso, é comum durante o dia o corpo relaxar e escorregar pela cadeira. Tome cuidado com isso, pois com a postura incorreta você não aproveita a ergonomia da cadeira.

Não fique o dia todo sentado: levante-se de tempos em tempos e ande um pouco pela sua casa, para que o corpo possa relaxar (e a mente também). Jamais trabalhe no sofá ou na cama, com o computador no colo. Faz mal para a saúde e diminui a produtividade. Usar o laptop na cama antes de dormir, inclusive, interfere na qualidade do sono.

Por fim, tente planejar o seu ambiente de trabalho em casa o tanto quanto for possível. Sabemos que a situação atual é inusitada, pois ninguém se preparou para ela, mas também há muitas empresas em que a ergonomia não é planejada e, com isso, a saúde de muitas pessoas é prejudicada.

Gostou das dicas acima? Conheça mais sobre os nossos cursos de Design de Produto. Quem sabe você não se interessa e resolve virar profissional da área?

// Quer saber mais sobre os cursos de:

Redação
ABRA – Academia Brasileira de Arte.

Comentários

Abrir Chat
Ei, estamos no WhatsApp!
Está com Dúvidas?

Fale agora com um de nossos Consultores Educacionais!