Paisagismo: como deixar seu jardim ideal para primavera - ABRA Academia Brasileira de Arte -

Apesar de não parecer com o tempo irregular atual, já entramos na primavera. Esta é sem dúvida a estação em que aqueles que trabalham com paisagismo podem ver os seus trabalhos no auge. Flores desabrochando, as plantas saindo de seu período de dormência e mostrando folhas com um verde vivo são apenas algumas das coisas que podemos apreciar neste período. 

Agora traremos aqui um pouco do que vocês podem fazer para preparar seus jardins para essa e claro, para as próximas primaveras, assim como algumas dicas de plantas que podem embelezar ainda mais suas casas. 

Dicas para preparar seu jardim

Primeiramente precisamos deixar o local onde você colocará suas plantas (ou então onde você já as tem) adequado. Parte fundamental no paisagismo é fazer o preparo do ambiente, tanto para deixá-lo adequado para o que está lá, como para o que vai chegar, confiram:

  • Para começar, você deve fazer uma bela limpeza no seu jardim. Retire todos os restos vegetais: folhas caídas, galhos secos e brotos malformados; 
  • Juntamente com isso, procurar e claro, retirar, todas ervas daninhas, que costumam aparecer em maior número neste período; 
  • Adube o solo. Para isso revolva bem a terra e misture ela com alguma opção orgânica. Por exemplo, você pode utilizar adubo de farinha de osso, torta de mamona, húmus de minhoca, etc. Lembrando sempre de utilizar a proporção indicada pelo fabricante e apenas um deles; 
  • Caso você queira fazer mudanças no seu jardim, a hora é agora! O período da primavera facilita a adaptação das espécies. No entanto não esqueça de planejar e ver se o novo local vai ser o adequado para a planta em questão; 
  • Cuidado ao aparar o gramado, pois ele não deve ficar com menos de 2,5cm de altura. A explicação é que como ele ficou muito sensível no inverno, agora que começa a recuperação. Então se tirar muito, o aspecto dele ficará muito feio; 
  • Outro cuidado importante é com fungos típicos de inverno. Olhe atentamente as plantas e veja se estão esbranquiçadas ou com manchas pretas. Caso sim, procure um fungicida em casas de jardinagem, para poder aplicar, mas lembrando sempre de seguir todas as instruções; 
  • Nos períodos mais úmidos, evite regar as plantas à noite. Inclusive o ideal é sempre regá-las pela manhã. 

Seguindo esses cuidados básicos, você terá um local ideal, tanto para trazer novas plantas, como para manter as que você já possui fortes e saudáveis. 

Dicas de Plantas e flores para seu jardim 

Finalmente chegamos à parte onde podemos falar um pouco mais de opções interessantes de flores e plantas para você. Aqui traremos alguns exemplos de plantas que necessitam de pouca manutenção, ideias no paisagismo para quem não tem tanto tempo para cuidar. Contudo, estas precisam de muita luz, por isso são indicadas para ambientes externos. Vamos a elas: 

Rosa do Deserto 

Uma planta que traz um grande colorido na primavera, ela exige pouca rega. No entanto ela demanda de muita luz natural, então mesmo que esteja em um vaso, o ideal é que ela fique em um ambiente externo. 

Thunbergia 

Sendo da família das trepadeiras, ela torna-se uma ótima opção para decorar pérgolas, treliças ou divisórias de jardim. O destaque fica para o fato dela se desenvolver rápido e trazer flores com delicadas pétalas azuis ao florescer. 

Begônias

São bem resistentes à falta d’água, mas precisa de sol para florir. Sendo assim, acabam sendo opções mais adequadas para jardins e ambientes externos.   

Florestas Urbanas: Uma Tendência no paisagismo

Até como forma de trazer mais verde aos ambientes, o que temos visto muito é uma procura maior no paisagismo por “Florestas Urbanas” (ou Urban Jungles). Isso nada mais é que você preparar um ambiente interno com plantas que sobrevivem bem a uma incidência de luz menor, para assim deixar o local com um toque de natureza. 

Seguindo a linha acima, também trazemos alguns exemplos de plantas que sobrevivem bem com uma incidência de luz menor. Ainda sim é importante dizer que mesmo com menor necessidade sol, o ideal é sempre mantê-las próximas a janelas, pois elas precisam de ambientes ventilados e do máximo de iluminação natural possível para se manterem saudáveis. 

Costela de Adão 

Sendo uma das favoritas dos adeptos das florestas urbanas, a Costela de Adão é ideal para ambientes internos, pois não necessita de sol, apenas de uma boa luminosidade. Por conta disso se desenvolve bem em local a meia-sombra. Importante dizer que para ela ter as fendas e recortes característicos, não pode ficar em locais mais escuros, pois assim terá as folhas sem esse efeito. 

Yuca

Uma planta muito utilizada em ambientes externos justamente pelo seu formato. Por conta de suas folhas crescerem para o alto, ela não ocupa muito espaço dentro de casa. Importante destacar que ela precisa de ambientes bem iluminados ou que pelo menos contem com, no mínimo, três horas de luz direta. 

Suculentas 

Outra das queridinhas dos adeptos das florestas urbanas, tanto pela grande variedade de cores, como por serem plantas que demandam pouca manutenção. Ainda sim é importante destacar que elas necessitam de muita luz natural, justamente para manter o aspecto compacto característico. 

Aprenda tudo sobre projetos paisagísticos na ABRA

Gostou do tema? A ABRA tem cursos para quem quer criar projetos de paisagismo. Conheça nossas opções:

Desenho de Paisagismo – Presencial

Desenho de Paisgismo – EaD Ao Vivo

Projeto de Paisagismo – Presencial

Projeto de Paisagismo – EaD Ao Vivo