Enviando Formulário...

John Galliano é um dos estilistas mais revolucionários e importantes da história da moda. Ao mesmo tempo que é genial, também é bastante controverso. Apesar de diversos problemas que teve na última década, sua importância e contribuição segue sendo lembrada e homenageada. E hoje falaremos um pouco mais sobre ele e sua carreira cheia de altos e baixos. 

John Galliano e o início em Londres

Juan Carlos Antonio Galliano Guillén (seu nome de batismo) nasceu em 28 de novembro de 1960 em Gibraltar, território ultramarino britânico. Ele é filho de pai gibraltino e mãe espanhola e viveu pouco tempo na ilha, pois aos seis anos mudou-se para Londres, na Inglaterra. 

Sua família não era abastada e ele cresceu humildemente no sul da capital inglesa. O fato da mãe ser espanhola acabou por influenciar muito o estilo de Galliano, já que temos uma forte presença do barroco em suas criações. Já com 20 anos ele entra na Escola de Arte St. Martin, a mais prestigiada na área do design, onde optou pela moda inspirada na História. 

Durante o período de estudo ele foi apresentado a cena noturna do Soho, onde trabalhou como camareiro no Nacional Theatre e como assistente do alfaiate Tommy Nutter. Sua genialidade começou a chamar atenção em 1984, no último ano de curso, quando formou-se como o melhor aluno do ano. 

Foto do desfile Les Incroyables

Isso foi graças ao desfile de graduação chamado Les Incroyables, que trazia como temática a revolução francesa. Tão impressionante que foi a coleção que os críticos passaram a chamá-lo de “o novo gênio”. Além disso, apenas uma semana depois essa coleção foi comprada pela prestigiada loja de departamento londrina Browns, onde ficou exposta na vitrine. 

As dificuldades financeiras do início e o início do sucesso nos anos 90 

Apesar de contar com críticas especializadas favoráveis, sua vida na parte final dos anos 80 ainda era complicada. Ainda assim, ele criou sua própria marca ainda em 1984 e um ano depois trouxe seu primeiro desfile com um título bastante peculiar: “O Afeganistão rejeita os ideais ocidentais”. Seu talento seguia exaltado, mas ao mesmo tempo citavam sua excentricidade. 

Em 1987 veio seu primeiro prêmio, pois foi quando ganhou o prêmio de estilista britânico do ano (prêmio que viria a ganhar mais três vezes, em 94, 95 e 97). Por fim, ele resolve deixar Londres em 91 e tentar a carreira em Paris. No entanto, mesmo lá as coisas não iam ainda tão bem.   

Só que ele contou com a ajuda de algumas pessoas influentes na moda para buscar voos mais altos. Talvez a principal tenha sido Sao Schlumberger, uma mulher da alta sociedade parisiense, que emprestou a mansão a Galliano para ele apresentar o seu trabalho. Além dela, Kate Moss (sua maior amiga no mundo da moda) e Christy Turlington aceitaram desfilar de graça suas criações. 

Graças a esse apoio, ele passou a ser o estilista mais requisitado de Paris e chamou a atenção do presidente do grupo de artigos de luxo LVMH (Louis Vuitton Möet Hennessy). Pois foi neste momento que ele fez história, já que eles o escolheram para ser o chefe de design da Givenchy, sendo a primeira vez que um inglês liderava uma casa francesa tão conceituada. 

Ele substituiu o fundador Hubert Givenchy, mas ficou apenas onze meses lá, o tempo para apresentar duas coleções, pois o grupo LVMH tinha outros planos para ele. Após algumas conversas ele aceitou assumir a Christian Dior, casa que então encontrava-se em decadência, sem o mesmo impacto de outrora.  

John Galliano e a revolução na Christian Dior

A chegada de John Galliano na Dior foi um grande choque de estilos, pois desde a primeira coleção de Christian Dior, em 1946, a etiqueta passou a ser conhecida por sua feminilidade e luxo simplificado. Por exemplo ombros arredondados, a cintura marcada e a saia rodada formavam a silhueta símbolo da Dior. Ou seja, não era algo exatamente que conversava com suas excentricidades criativas. 

Só que a chegada dele também era parte de um projeto da LVMH para atrair uma clientela mais jovem para as produções de alta-costura e de pronto-a-vestir. Ele chegou a tempo de assinar a coleção de 50º aniversário da marca. Essa revolução da marca fazia com que quase sempre ele levasse ao limite o respeito aos códigos exigido pelas grandes etiquetas de luxo. 

Seus desfiles, para além das proporções infladas, saltos hiperestendidos e maquiagens surreais presentes nas modelos, eram por si só bem extravagantes. Eram vistas como verdadeiras experiências imersivas, além de trazer inspirações dos mais variados lugares. Por exemplo: em 1999 sua coleção foi toda inspirada no filme Matrix, que era sucesso absoluto na época. 

John Galliano e os modelos do desfile inspirado em Matrix

Em seu período mais destacado (entre 1998 e 2005) as receitas da Dior triplicaram. Inclusive ele próprio, com seu estilo extravagante e muitos papéis que assumia, era igualmente aguardado. Durante o século XXI, um de seus desfiles mais impactantes foi Blanche Dubois, em outubro de 2008, inspirado no filme “Uma Rua Chamada Pecado”(1951) de Elia Kazan. 

O escândalo, fundo do poço e o retorno ao mundo da moda

Ele permaneceu até 2011 na Dior, mas um escândalo botou tudo a perder. Foi quando virou notícia no mundo inteiro o vídeo divulgado pelo tabloide The Sun, em que ele aparece agredindo verbalmente turistas em Paris com comentários antissemitas. Ele acabou preso e só saiu depois de pedir perdão pelo que fez e pagar 6 mil euros no total em multas. 

Posteriormente ele acabou preso novamente pelo mesmo motivo, o que fez com que a Dior o suspendesse e depois o afastasse do comando. Na época ele também passava por problemas com drogas e álcool, que o fez ficar um longo tempo recluso para reabilitação. 

Algum tempo depois, quem o ajudou foi justamente Kate Moss. A modelo, a quem ele chamava de “diamante raro”, foi presença cativa em todos os seus desfiles e neste momento o procurou para que fizesse seu vestido de noiva para casar-se com Jamie Hince.  

John Galliano junto com Kate Moss no casamento da modelo

Segundo ele “Criar o vestido de noiva de Kate me salvou porque foi a minha reabilitação criativa. Ela me desafiou a voltar a ser eu mesmo”. A partir daí ele retornou ao mundo da moda (já sóbrio) em 2014, quando a Maison Martin Margiela o contratou como diretor criativo. Atualmente ele segue nela e criando para sua marca própria. 

 

Aprenda Moda e Estilismo na ABRA 

Gostou destas curiosidades? E que tal se fosse possível fazer um curso acadêmico completo, com acompanhamento individualizado e infraestrutura de ponta em nossa sede ou no conforto de sua casa?

A ABRA oferece diversos cursos sobre moda e estilismo nas modalidades presenciais, online e EAD ao vivo. Conheça agora mesmo os benefícios e metodologias dos cursos presenciais clicando aqui e faça sua matrícula agora mesmo!

Autoria: Departamento de Pesquisa e Cultura ABRA

×

Curioso(a) para desvendar os segredos da Inteligência Artística? Nosso e-book exclusivo, "EXPLORANDO O MUNDO DA IA - INTELIGÊNCIA ARTÍSTICA," está repleto de insights e conhecimentos profundos sobre como a IA está transformando o cenário artístico.

Queremos compartilhar esse tesouro de informações com você!

Basta preencher o formulário abaixo para baixar o e-book e começar a jornada de descoberta:

Mas espere, há mais! Além de receber seu e-book, convidamos você a mergulhar em nossos cursos que abrangem a interseção empolgante entre a criatividade e a IA. Prepare-se para expandir seus horizontes e criar de maneira inovadora.

Não perca a oportunidade de explorar a IA e suas possibilidades artísticas. Preencha o formulário e desbloqueie o acesso ao e-book e ao mundo de criatividade que o espera!

×

Regulamento da Campanha – ABRA.ia – Inteligência Artística

ABRA IA – Inteligência Artística

Em uma era digital mergulhe na sua criatividade
Período 01/08/2023 até 30/09/2023

 

1. Bolsas de estudo integrais para indicações:

Os participantes que comprarem um curso presencial e indicarem outra pessoa que também efetuar a compra de um curso presencial serão elegíveis para receber uma bolsa de estudo integral para um curso rápido de sua escolha de acordo com disponibilidade de vagas e datas de início.
Tanto o participante que realizou a indicação quanto o indicado à bolsa de estudo. A bolsa de estudos será concedida após a confirmação do pagamento e matrícula dos dois participantes indicados. Os ganhadores receberão um comunicado da escola informando a disponibilidade da bolsa, assim como os cursos disponíveis e datas de início para a escolha. 

 

2. Compre e Leve: curso de História da Arte online:

Os participantes que adquirirem o Kit de material da ABRA terão como brinde um curso online de História da Arte. O curso online será disponibilizado em até 3 dias úteis após a confirmação do pagamento do Kit de material, a) caso a aquisição seja de um curso de história da arte, deve ser oferecido outro curso equivalente.

 

3. Desconto de 60% em todos os cursos online:

Durante o período da campanha, todos os cursos online terão um desconto de 60% sobre o valor regular.Os participantes poderão se inscrever em quantos cursos online desejarem com o
desconto aplicado. 

 

4. Compre um curso e ganhe outro:

Os 200 primeiros participantes que adquirirem cursos online, terão como brinde acesso a um segundo curso à sua escolha que deverá seguir alguns critérios que são: a) é limitado a 1 curso por pessoa b) a campanha se estenderá até atingir o número de pessoas da estipulado, não tendo prazo definido para encerramento c) caso no período de 60 dias correspondentes a campanha não atinja a quantidade de 200 participantes todos que adquiriram serão contemplados d) é de responsabilidade do participante acompanhar seu e-mail para receber as informações relativas à campanha e) a ABRA não se responsabiliza com a perda de informações enviadas f) o participante que não enviar a opção de curso até a data estabelecida terá seu benefício cancelado. g) o e-mail solicitando a escolha do seu próximo curso será enviado em até 7 dias úteis após a confirmação do pagamento do primeiro curso, através do e-mail disponibilizado na hora da compra h)O acesso ao segundo curso só será disponibilizado após o envio da escolha do curso que siga os critérios descritos neste parágrafo. i) o
prazo para receber o acesso dos cursos é 30/09/2023 j) lista com todos os ganhadores será disponibilizada apenas no fim da campanha. É de responsabilidade do participante acompanhar seu e-mail para receber as informações relativas à campanha. O prazo de resgate da oferta é de 60 dias.

 

5. Bolsa integral de curso online para ação social:

A cada curso presencial adquirido, a ABRA vai disponibilizar uma bolsa integral do curso online História da Arte para um aluno matriculado na rede estadual de ensino médio. A seleção dos alunos beneficiados será realizada em parceria com instituições de educação parceiras. As bolsas serão disponibilizadas ao final da campanha para a instituição de ensino escolhida.